Eliminação de gordura e suas pérolas parte 3

Comentários

2

Ricco Porto

julho 23, 2014 3:40 pm Responder

Excelente postagem, muito esclarecedora. Só um adendo ainda na mesma linha de raciocínio; Sou professor e sempre que eu uso o termo “quebra de gordura” em minhas explicações, faço questão de ressaltar que não é uma quebra mecânica da mesma, e sim uma quebra de ligações químicas do triglicéride, promovida por ações bioquímicas. Porque o termo “quebra” as vezes confunde a cabeça das profissionais, que acabam por aplicar mais e mais força nas técnicas, acreditando que essa força trará mais resultados de “quebra” e consequente redução de gordura.

Soraia

julho 29, 2014 1:23 pm Responder

Professores vcs são maravilhosos.Aprendo muito com vcs,de forma simples e clara. Só tenho a agradecer. Ainda bem que vcs existem para esclarecer nossas dúvidas e incentivar esses profissionais a estudar mais.Essas promessas de fazer e acontecer é propaganda mentirosa pra ganhar dinheiro. Eu conheço muitos assim,infelizmente. Obrigada !

Comentar